quarta-feira, 6 de julho de 2016

Você é Gótico(a) ?

Depois de muito ser chamada erroneamente de gótica, vamos há algumas informações e visões que eu acumulei em alguns anos me apresentando à sociedade ao modo que eu creio ser mais compatível com os meus interesses e personalidade. ( A.K.A. me vestir de preto dos pés à cabeça. )

Eu gosto de uma aparência mais obscura para as minhas vestimentas e maquiagem se comparada à da moçinha da novela, isso não faz de mim necessariamente gótica. Pois,a subcultura não se resume à apenas aparência.

Bem, então um dos principais elementos da subcultura é a música, e é esse quesito que eu venho hoje discutir com vocês. 

Existe duas expectativas sobre o que é gótico, nas versões: adolescente e pais. Hehe..

Primeiro o adolescente que vê na MTV bandas com uma temática um pouco mais "dark", e vira o rei ou a rainha das trevas.
Exemplos:
Avril Lavigne, um cara X-haha, Evanescence, My Chemical Romance, Nighywish

Não me entenda mal, essas não são bandas ruins -inclusive eu fui num show do Nightwish, mas essas não são bandas/artistas góticos. Sorry...


Segundo, o pai ou mãe preocupado que agora seu filho ou filha tenha feito um pacto com o diabo na encruzilhada vendendo sua alma por um motivo idiota.
Exemplo:
 Bandas de Black Metal Norueguês

Não mamis e papis, isso é metal é um outro ramo beeeeem distinto da música gótica ok!? 

---

Ok, então o que é música gótica?
Lembrando-se que os primórdios da subcultura estão vinculados ao fim da década de 70 e início dos anos 80 e que era afastados da grande mídia e seus veículos de transmissão, o cenário musical aparece em um ambiente mais alternativo -fora dos holofotes mainstream, e com raízes no movimento punk.

 Bauhaus, The Cure, Siouxsie Sioux, The Simits

Pois é crianças e responsáveis das crianças... os góticos não tem nada a ver com ser agressivo, mas apenas com a aparência mais soturna e gosto por músicas dark wave ou até eletrônicos com uma vibe mais sinistra.
Por sinal, muitas destes músicas faziam parte da juventude dos pais -aos meus pelo menos foi...-então não se preocupe papai e mamãe, sua criança não virou satanista, só está apreciando as músicas "do seu tempo", OK!?

Então o que essa subcultura é? Um modo original de se expressar independente daquilo que é tão anunciado nas mídias mais populares. Ou seja, é ser estranho e não se importar com isso.

4 comentários:

  1. hehehehe falou certo!
    Lembro que qdo falei a minha mãe que era gótica, ela não fez caso porque ela conhecia a subcultura. Já meus amigos achavam que virei emocore (???) e até diferenciar foi um empenho...até hoje me incomoda.
    No fim, é por falta de informação mesmo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa que mammis mais antenada!
      A minha até hoje acha que eu curto black metal norueguês pq eu amo Arch Enemy... hahhahaha
      E essa dos outros achar que sou gótica.. ai ai , um dia quem sabe as pessoas entendam que não existe apenas aquilo que está em destaque na mídia....
      Bjoss Vívien

      Excluir
  2. Na verdade existem 3 classes. No caso, faltou a dos pais que não entendem absolutamente nada sobre isso e que boiam quando o filho fala que virou gótico... haha
    Adorei o post! ^^
    Achei que explicou bem, a sua maneira, e de forma simples sobre o assunto. Resumiu. rs
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas quando os pais não sabem nada sempre acham que o filho virou satanista que ouve black metal do capiroto...
      A ignorância faz com que eles assumam que existe um perigo onde não há.
      Digo isso por experiência própria.
      BJosss Mone

      Excluir