segunda-feira, 23 de maio de 2016

Evolução do meu estilo

Hoje, com muita coragem, eu venho exibir como era o meu estilo e como eu cheguei no que estou atualmente. Ou seja, vou mostrar a evolução do meu estilo e contar um pouco da minha história e os porque do meu caminho.

Se preparem que tem muita foto.. hahaha


Aqui em 2004, cara de pivete e cabelo natural.
Sempre fui muito muleca por sempre gostar de esportes (natação em especial) além do fato de ter (e ainda tenho!) 6 primos homens, ou seja, ou eu jogava bola e videogame, ou brincava sozinha...
Nunca liguei muito pra moda, pra mim roupa era pra cobrir o corpo e tá tudo certo. Eu não transmitia nenhuma mensagem específica, só ia nas lojas comprar roupa pra ver se as calças e blusões eram longas o suficientes.




Em 2005, pintei meu cabelo pela primeira vez, e como eu sempre fui muito desligada, minha mãe me ajudou a comprar e pintar um loiro pra minha festa de 15 anos.
Na primeira foto como ficou pra festa, e na segunda como ficou depois -bem amarelo.


Eu não gostei do resultado, mas resolvi não mexer mais no cabelo pra não ficar pior... Foi nessa época que deixei meu cabelo crescer e deixar a tinta sair no corte.
Isso deve ter durado uns...3 anos.
Um adicional é que nessa época eu aboli o rosa, já que era a única menina na família, tudo que me davam era rosa, isso foi me enjoando.
Foi nessa época que eu comecei a buscar o rock. Pena que eu só achava o que o mainstrem produzia ou seja MTV, ou seja : Silverchair, Pearl Jam, Nirvana....





Em 2009 meu cabelo já de volta à cor natural.
Mas desde os 15 anos(2005) eu comecei a desenvolver um gosto pela maquiagem e quatro anos depois eu finalmente consegui montar um kit bacaninha e já tinha treinado com ajuda do Youtube desde então.




Em 2010 finalmente eu pintei meu cabelo de preto.
Tive muito medo de estragar o cabelo mas com ajuda de amigas escolhi o Soft Color e não danificou nada. Isso me deu mais coragem para fazer minhas escolhas e mudanças.
Essa mudança também me fez ver que a imagem que a gente passa pode ser mais poderosa do que eu imaginava.





Em 2011 foi o início das minhas escolhas mais para roupas menos convencionais, mas a mudança foi bastante gradativa, afinal de conta não tinha dinheiro para trocar um guarda-roupa todo de uma vez, então aos poucos fui fazendo escolhas que tinham mais a ver com o que eu estava sentindo nessa época . Confusão, mas a certeza de que o metal me representava muito mais que o mainstream.(aka camisetas de bandas)


Final de 2011, minha primeira bota coturno e eu me achei F*Da com ela...O caminho me parecia certo e promissor...



Passei uma fase ruiva, que até foi documentada aqui no blog.
Pt1. Pt2. Pt3 Pt4. Pt5. Pt6
E.. foi pra fazer uma vontade minha e descobrir que não é pra mim, hehe
Mas foi bom enquanto durou...







Foi bom ter voltado ao preto, me senti mais eu.. e descobri em definitivo: Não nasci pra ser loira!
E que o preto também me fazia mais feliz quando presente em peso no meu guarda-roupas...



Atualmente me acho bastante fiel ao meu gosto (tanto fashion, quanto musical), não restrinjo mais minhas vontades por medo, sou mais livre.. Seja para sair como um urubu no sol de 40º, ou pra sair de rosa, se me der na telha.
Ok, a segunda opção é bem mais improvável, mas hoje eu não me amarro à rótulos ou expectativas..
 Eu faço minhas regras de acordo com as minhas convicções.

E você, já fez algo por você hoje?
Como foi o seu processo pra descobrir quem é você?

14 comentários:

  1. Muito legal, gostei dessa ideia de publicação e parabéns pela evolução. Cada vez mais linda :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro ver os processos pelos quais nós passamos durante nossa vida, por isso a iniciativa de fazer esse post.
      Obrigada pelos elogios, seja sempre bem-vinda aqui no blog.

      Excluir
  2. Ahazô, Abalô, Sambô!
    Amei a postagem e obrigada por ser essa mulher tão maravilhosa e inspiradora! <3

    ResponderExcluir
  3. Ps: me senti super representada pq, tbm não tinha um gosto qnd mais nova. Roupa realmente era o que cobria e não ligava mto pra cor. Ainda tinha aquela coisa de "Ganhar roupa das primas". Daí eu era meio que uma cópia das pessoas! HAHAHAHHAHAHAH
    Mudei bastante tbm por finalmente ter influências do rock e tbm da Mtv mas, minha influência era Manson e Linkin Park (oi?!)
    Mudanças capilares... Nossa! Pqp! Já fiz mta coisa, MTa!
    Grazadeus, não tenho fotos disso!
    AMÉM! HUAHDUHAUSHAUHSUAH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah.. queria te ver pivetinha e comparar como você está diva linda agora!
      É bom ver o quanto a gente evolui, o tempo só fez bem á nós.
      Bjos filha linda!

      Excluir
  4. Adorei Alê! Vc só ficou mais linda e mais "você".

    Minha evolução é bem parecida com a sua...também fui me "lapidando" para conseguir representar e usar aquilo que me faz sentir bem comigo mesma.

    Ah olha...criei um blog, se quiser dá uma olhada lá:

    http://theblackstorm.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhh vou ver o seu blgo sim!
      E formar nosso estilo com o tempo e calma, eu acho que dá mais solidez à cada escolha que fazemos.
      Obrigada por vir aqui, bjos Isa!

      Excluir
  5. Essa sua frase: "Seja para sair como um urubu no sol de 40º, ou pra sair de rosa, se me der na telha." é muito significativa. Afinal, quem impõe que rosa (ou qualquer outra cor) te fará você ser menos você, não é mesmo? O que importa é se você está bem e passando a mensagem que quer passar. Com os cabelos vivi o mesmo tipo de processo: sempre acabo voltando ao ruivo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ruivo foi bacana, mas não volto a pintar meu cabelo com uma base maior do que 3 ! Não dá loirisse não é pra mim, já testei e tá bom, sabe? Hahaha..

      Excluir
    2. Mas vc fica ótima de preto! Eu até pensava que era sua cor natural!!

      Excluir
  6. Que retrospectiva legal, Ale! Você tinha um ar de "artreira" quando mais nova hehehe
    Você falou algo que achei muito bom e relevante: "a mudança foi bastante gradativa, afinal de conta não tinha dinheiro para trocar um guarda-roupa todo de uma vez, então aos poucos fui fazendo escolhas que tinham mais a ver com o que eu estava sentindo nessa época". Isso é muito importante, porque tem meninas que disparam a trocar o guarda roupas, quando se identificam com um estilo, sem pensar em como se sentem em relação a ele e sem identificar-se. Achei muito legal você comentar.
    Bj!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh.. Vivien, vc é tão fofinha, e simmm eu era bem arteira, tipo um muleke... pq eu tenho muitos primos homens e se fosse pra brincar com eles eu tinha que desencanar de qualquer coisa muito cheia de cuidados, tipo não pode subir na árvore com essa saia.... Por isso eu sempre usei o que me deixava aprontar e correr :D
      Fui muito feliz e achar a minha essência foi o complemento perfeito para crescer bem....
      E quanto ao guarda-roupa, foi que nem o cabelo que eu deixei crescer, paciência e perseverança... hahaha
      BJoss VI

      Excluir
  7. Eu estou em eterno descobrimento de quem eu sou... haha
    Adorei esse seu post! Acho super legal essas retrospectivas. ^^
    E caraca, como você mudou ao longo dos anos!
    Achei que você ficou linda com o cabelo vermelho, mas a questão é justamente o que você disse, você se sentir bem e você mesma. :)
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem gente que diz que eu não mudei nada... ahahah
      Eu acho que amadureci, sabe?
      O cabelo vermelho foi legal, mas creio que não voltarei nunca mais... pois me sinto mais confortável no preto mesmo.

      BJoss Mone

      Excluir