segunda-feira, 30 de maio de 2016

A "beleza" a qualquer custo - Corpo

Faz algum tempo que eu vi esse vídeo que me fez parar e pensar um pouquinho...



Eu sou totalmente à favor das modificações corporais. Sejam elas no âmbito cosmético: com a alteração da cor dos cabelos; apliques de unha, cabelo ou cílios. Ou então quanto à ornamentação: como os piercings e tatuagens. Ou até mesmo cirúrgicos: como o aumento/diminuição de seios, rinoplastias e afins...

Sou a favor da livre escolha, Mas, tenho visto que os extremos não são necessariamente uma escolha representativa, porém são escolhas feitas para que sejam atingidos certos padrões de beleza, onde tudo vale. Inclusive por em risco a saúde.



O problema, ao meu ver, não está em ter o desejo de melhorar o corpo para satisfação pessoal-até porque eu acho muito interessante quem pratica tigh lacing, por exemplo- mas, a situação se modificar para parecer mais atraente para o sexo oposto ou até mesmo on-line.

Isso é fugir do propósito não maléfico das mudanças corporais. O que você faz ao seu corpo deve ser uma decisão muito acertada para ir de acordo com aquilo que você deseja como forma de expressão, não como forma de atrair atenção, na verdade, esta última atitude é muito infantil.


Aí existe uma pessoa de valores muito conservadores que me diz o seguinte:

"Ah, a mulher deu uma exagerada na cirurgia plástica, mas ela não soube parar.
 Por isso odeio qualquer modificação no corpo natural".

Afinal de contar o cabelo platinado, a sobrancelha feita e a maquiagem são super naturais e não são nenhum indício de modificação no corpo não é mesmo?
A pessoa conservadora só aceita as mudanças que sejam para enfatizar a feminilidade de uma mulher e a masculinidade de um homem. Já que assim fica mais fácil identificar cada gênero na sua caixinha de rótulo.

Sério, isso é tão limitante!
(...só balanço minha cabeça negativamente em silêncio de olhos fechados)


Mas felizmente o mundo é muito mais interessante. E existem pessoas que não gostam (e não foram feitas) de seguir o padrão ditado pela mídia...

Ser autêntico é uma dádiva, não disperdesse sua vida tentando agradar outra pessoa que não seja você.

2 comentários:

  1. Adorei o post Alessandra!
    Também penso como você. O corpo é de cada um e cada um deve ter a liberdade de fazer o que quiser com ele. Seja plástica, seja silicone, seja tatuagem, seja maquiagem, seja qualquer outra coisa, desde que a pessoa esteja fazendo aquilo por ela e somente por ela. Para seu próprio bem estar e auto-expressão. A partir do momento que a pessoa passa a se modificar para encaixar nos padrões que nem sempre dizem quem ela realmente é, aí a coisa começa a ficar triste. Infelizmente vivemos em uma sociedade super ditatorial quanto a estética, por isso precisamos estar sempre de olhos abertos para que tudo que a gente faça seja porque queremos e não porque os outros querem.
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece meio absurdo ter que pedir por respeito. Mas é a mais pura verdade...
      Só quem sofre parece perceber o óbvio, né?
      BJoss Mone -continue linda como sempre

      Excluir