sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Galeria do Rock

A famigerada, Galeria do Rock...
Hoje eu vim mostrar um pouquinho do que eu conheço deste famoso lugar, e também dar algumas dicas de lugares bons para quem procura peças de estilo alternativo/rock/gótico/rap/reggae/hip-hop/surf/hipster/deus, o mundo e o fundo.

Fato é que atualmente essa galeria de compras não vive só do rock faz um tempo, e assim como a humanidade, este lugar se adaptou -entenda com isso: agora vende muitos outros estilos além do rock.
Estamos falando de centrão de São Paulo, aka: pode ter um boliviano 
tocando flautinha triangular, carnaval fora de época e vendedores de Cd's
 piratas onde a capa é de "50 tons de cinza" mas na verdade o filme
 é "Caligula". Variedade, é o sobrenome da cidade, muitas coisas 
diferente acontecem ao mesmo tempo, e é isso que a tona tão
 viva e efervescente.
.
E isso não ruim, mas talvez seja um choque pra quem viveu a Galeria dos anos 70 e 80. Com isso em mente caso você nunca tenha ido e pretende passar lá, não se espante com os andares térreos (já que existem duas entradas distintas em desnível uma com a outra). Vá com tempo, suba e olhe tudo que puder.

Mas se sua curiosidade é muito grande, eu montei um pequeno vídeo pra matar a curiosidade de vocês


Eu costumo ir de Metrô. Paro na estação São Bento da linha Azul. Saio para o Vale do Anhangabaú, e o atravesso, chegando pela Av. São João. Não tem muito segredo e fica a dica pegue todas as informações possíveis no metrô, eles são mais educados com perdidos lá. :)

Esse bem tombado pelo Conpresp (órgão municipal de tombamento) recolhe nos seus aposentos mais superiores as suas melhores jóias, aqui vão as minhas dicas de lojas:

Fatum (1º andar)
Boas camisetas de banda, e blusinhas femininas tipo regata e decote canoa, pra variar um pouco da camiseta simples, o único negativo é a falta de algumas bandas, eles só possuem as mais "famosas".
Helion (1º andar)
Venda de Cd's novos incluindo alguns importados bem difíceis de achar. E venda de ingressos de show pela produtora Dark Dimensions.*
Glaucio Tattoo(1º andar)
Eu fiz todos os meus pierrcings na Glaucio do primeiro andar, mas existem muitas outras dentro da galeria, são bastante profissionais são atenciosos e dão todas as diretrizes certinhas pra você cuidar bem da sua nova modificação. (Não insista, nenhuma modificação corporal é feita antes dos 18 anos completos. Porque é ilegal)
255(1º andar)
Algumas camisetas básicas de banda são vendidas lá, mas o mais interessante -pra mim- é a venda de ingressos para show pela produtora Liberation.*
Profecias(1º andar)
Bastante voltada para o público gótico e wicca, além de roupas à pronta entrega, lá são vendidos livros, taças, e muitos outros objetos decorativos de desejo são encontrados lá.
Consulado do Rock(1º andar)
A melhor qualidade de camiseta de banda, e se você gostar de uma banda bastante desconhecida, mesmo assim eles provavelmente terão ao menos 1 modelo básico à venda. É onde eu normalmente busco as minhas.
Vilela(1º andar)
Coturnos e sapatos lindos -em couro- que duram uma vida e meia. É amor...
Lady Snake(2º andar)
Moda alternativa com uma pegada bastante feitichista em muitas peças, pois vinil é uma constante. Com coselets e corpetes de muita atitude.
Fake No More(3º andar)
Revendedora da Black Frost e Dark Fashion, dá para provar tudo que você quiser, fui extremamente bem atendida e voltarei sempre que tiver grana!

E ai?  Você já foi à Galeria?

2 comentários:

  1. Post bem legal!
    Fui turistar na Galeria aí em São Paulo há pouco mais de uma semana!
    Realmente você citou as lojas mais legais que vi por lá mesmo!
    Também achei uma loja com actions figures bem interessante, mas não lembro o nome, mas que ainda me rendeu um baaita constrangimento... Me curvei pra ver o preço de um busto do Frankenstein que estava do outro lado do balcão porque o cara da loja não estava com uma cara lá muito simpática e, claro, porque também não tinha achado aquele produto em lugar nenhum na loja. No mesmo instante o cara foi super grosso comigo e disse que tudo que estava ali, tinha na frente da loja (o que, claramente não era verdade). Não foi a mensagem que ele passou e sim, a forma como ele falou comigo que me fez sentir tão humilhada, sabe? Depois só saí e espero nunca mais voltar.
    Só me fez fortalecer o desgosto por lojas físicas e ver que tem gente que trabalha contra seu próprio negócio mesmo...
    Beijo e té mais, Alessandra! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que bizarro! Bem desnecessário eu diria.. Nunca fui mal tratada lá, até pq quando saio de casa e não conheço as pessoas sempre ando de cara fechada...
      Talvez isso seja um código secreto de quem é de São Paulo, andar de cara feia...Hahaha
      Mas não perca as esperanças, nem todos são grosseiros gratuitamente!
      Espero que tenha melhores lembranças da próxima vez .. Bjosss

      Excluir